Obesidade Infantil

22 jul

Olá meninas hoje o papo é sobre a obesidade infantil, um problemas que vem afetando bastante as crianças de hoje. Vamos ver a seguir como podemos evitar para que isso não ocorra com nossos filhos.

ob

Ver os netos gordinhos era a alegria das avós do passado. Criança rechonchuda era sinônimo de criança saudável. De certa forma, havia lógica nesse conceito. Numa época em que não existiam antibióticos, crianças mais nutridas resistiam melhor aos processos infecciosos na infância. Hoje, a obesidade infantil transformou-se num problema sério de saúde, numa epidemia que se alastra e já atinge parte expressiva da população nessa faixa de idade. As causas são muitas, mas pesam os hábitos alimentares baseados no fast food, salgadinhos e guloseimas e as horas passadas em frente da televisão ou jogando videogame. A preocupação não é com a estética. Muitas crianças com excesso de peso apresentam alterações nos níveis de colesterol, são discriminadas pelos companheiros e alvo de brincadeiras de mau gosto. O controle da obesidade infantil começa em casa, com refeições balanceadas, estímulo à atividade física e mudança dos hábitos alimentares de toda a família.

A Organização Mundial da Saúde relata que a obesidade infantil vem aumentando no mundo inteiro, inclusive no Brasil. É uma doença multifatorial, caracterizada por excesso de tecido adiposo, determinado pela interação dos fatores genéticos, culturais, e comportamentais.

ob1

O manejo da obesidade na infância é um desafio, pois está associado à mudança de hábitos familiares, principalmente dos pais, juntamente com a falta de entendimento da criança quanto ao real valor do problema.

Existem vários métodos para diagnosticar e classificar a criança em obesa ou com sobrepeso. Em geral, utiliza-se o Índice de Massa Corporal (IMC).

  • Que fazer para evitar a obesidade infantil:

ob2

 Cortar calorias nas refeições

A boa alimentação deve conter pouca gordura, ser moderada em calorias e rica em fibras, além de vitaminas e sais minerais. Crie novos hábitos alimentares saudáveis.

Controlar a velocidade da alimentação

Controlar o horário das refeições

Limitar as guloseimas e evitar fast-foods

Introduzir atividades físicas para ajuda a queima de calorias e impedir o acúmulo na forma de gordura

Redução do tempo em frente à TV

Amamentação

Bebês que mamam no peito têm menor risco de se tornarem obesos.

Restrições alimentares severas com o objetivo de perda rápida de peso podem trazer sérios problemas à saúde, além de atrapalhar o crescimento e desenvolvimento normal da criança. Além disso, é um grande estresse para a criança quando ela é pressionada a emagrecer passando grandes privações ou fome. 

É necessário acompanhamento e orientação individualizada adequada à idade e ao nível de desenvolvimento em que a criança está.

É importante a colaboração da família
O tratamento baseia-se em educar a criança a adquirir novos hábitos alimentares mais saudáveis, de forma gradual.

Orientações importantes para uma alimentação saudável:

 Não imponha dietas restritivas, principalmente nas crianças menores. Em fase de crescimento, o caminho é a reeducação alimentar: comer de tudo um pouco (alimentos saudáveis) e em quantidades adequadas

 Evitar muitas brincadeiras na mesa: hora de comer é hora de seriedade, evitar fazer aviãozinho. Muito mimo é sinônimo de muita manha;

 Não ceder ao primeiro “não gosto disso”: a criança tem uma tendência a dizer que não gosta de uma comida que ainda não provou. Cada um pode comer o que quiser, mas pelo menos, experimentar não custa nada

 Substituir refeições: não quer arroz e feijão, então toma uma mamadeira. Esse erro é muito comum, e se a criança conseguir uma vez, vai repetir essa estratégia sempre;

 Não faça da comida uma forma de recompensa ou moeda de troca. Exemplo: oferecer um sorvete se o filho se sair bem na escola ou comer toda a salada. “Coma toda a sopa para ganhar a sobremesa”. Passa a ideia de que tomar sopa não é bom e que a sobremesa é que é o máximo;

 Evitar tornar a ida a uma lanchonete um “programão”: a comida de casa fica meio sem graça;

 Servir sempre a mesma comida: a criança só toma iogurte, então passa o dia todo tomando iogurte. Vai enjoar, vão faltar nutrientes, vão faltar fibras;

 O processo de reeducação alimentar costuma ser mais longo em crianças. Não tenha pressa. O ideal é começar retirando aos poucos os alimentos que engordam;

 Incentive seus filhos a praticarem esportes ou atividades físicas.

 Dar o exemplo: as crianças e muitas vezes ainda os adolescentes seguem os exemplos e os hábitos dos pais. Não adianta mandar tomar sucos e somente beber refrigerantes. Orientar dietas e atitudes saudáveis e fazer diferente disso.

RECEITA SAUDÁVEL

Pizza de Pão Sírio

Ingredientes:

1 pão sírio integral  

2 colheres de sopa de molho de tomate (ótimo se o molho for natural)

50gr de queijo mussarela light ralado 

4 tomatinhos cereja OU tomate comum em rodelas 

Manjericão fresco 

Orégano

 ob3

 PreparoCorte o pão sírio em duas metades. Você utilizará só uma metade para fazer a pizza. Passe o molho de tomate e salpique o queijo ralado. Por último coloque os tomates e o manjericão e leve para assar no forno convencional por 10 minutos. 

Gostaram?! Vamos proporcionar aos nosso filhos uma alimentação saudável!!!

Beijos

Kênia Oliveira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: